Chãos

Capela de Nossa Senhora das Areias

O culto de Nossa Senhora das Areias tem origem na seguinte lenda: «Habitava por estes sítios uma mulher que quando ia buscar água a uma fonte descansava sempre num mesmo local. Certo dia, estando a mulher em grande aflição por ter perdido a chave de casa, apareceu uma senhora que lhe indicou o sítio onde estaria a chave. A mulher dirigiu-se então a esse sítio e lá encontrou a chave dentro de uma taça de areia».
Dai, a construção da ermida no local onde apareceu a senhora e o nome de Nossa Senhora das Areias. Ainda hoje se mantém debaixo do altar uma taça com areia.
A ermida, renascentista, data do século XVI, época em que se terão dado os factos atrás relatados. Antigamente, foi local de muita romagem onde vinham doentes que sofriam de febres e outras maleitas pagar as promessas feitas ao longo do ano à Senhora das Areias.
A imagem de Nossa Senhora das Areias que se encontra na ermida é muito antiga.

Festa de Nossa Senhora das Areias

Esta festa realiza-se no último domingo de Maio. Antigamente estas festividades eram alvo de romagem de inúmeras pessoas de localidades vizinhas e também eram muito concorridas por pessoas ligadas ao mar.
Atualmente as festa tem a duração de dois dias e é posta de pé por uma comissão, sendo os principais responsáveis um juiz e uma juíza eleitos todos os anos para esse efeito. Os festejos iniciam-se no Sábado de manhã com a alvorada onde há repique de sinos e salva de foguetes. Ornamenta-se previamente a ermida, o seu adro e as ruas principais da terra. Durante os dois dias dos festejos realizam-se os seguintes eventos: venda de rifas com prémios a sortear pelos três primeiros vencedores, jogos tradicionais, serviço de restaurante onde se servem os melhores grelhados, bem como bebidas e doçaria da região, e grandiosos bailes ao som de conjuntos musicais ao longo dos quais vão sendo leiloadas as oferendas e muitos bolos.
No Domingo, depois da alvorada, faz-se o peditório e as recolhas de fogaças e andores, dando-se início às cerimónias religiosas, por volta das 13 horas, com missa solene seguida de procissão que percorre as principais ruas da terra previamente ornamentadas com o pavimento coberto de verdura e pétalas de flores. Nas janelas é usual colocarem-se colchas quando a procissão passa.

Centro Social e Recreativo de Chãos

Cruzeiro de Chãos

Fonte de Chãos

Galeria de imagens

Partilhar: